Critérios de Avaliação

Critério Nota
Áudio
Visual
Jogabilidade
Campanha
Diversão

Notas Agregadas

Comunidade (49)

Minha Nota

Notas por Plataforma

Plataforma Envios Nota
PS PlayStation 49
PS3 PlayStation 3 0
PSP PlayStation Portable 0
Sat Sega Saturn 0
360 Xbox 360 0
One Xbox One 0
Vita PlayStation Vita 0

Análises (5)

Avalie o jogo para escrever uma análise

Foto de Augusto Machado Augusto Machado
no
PS
em 25 de agosto de 2016 às 10:47
Castlevania: Symphony of the Night é um clássico, um dos jogos que definem o gênero Metroidvania. Poucos jogos conseguem unir tão bem uma ótima trilha sonora, uma excelente jogabilidade e uma imersão profunda - talvez o maior ponto alto do game. Isso sem contar os inúmeros equipamentos, a quantidade expressiva de inimigos e locais pra explorar, além de vários finais, que dão grande diversidade e replayabilidade pro game.
Dito isso, só não dou nota mais alta porque acho o game meio desbalanceado... algumas armas, equipamentos e magias tornam Alucard (o protagonista) praticamente invencível, e isso tira um pouco a graça do game pra mim. Falta uma opção de escolha de dificuldade, e a curva de dificuldade do jogo é meio furada pra mim (quanto mais você avança e coleta novos items e equipamentos, mais fácil o jogo vai ficando). Alguns inimigos, inclusive bosses, têm IA muito simples e podem ser derrotados sem muita tática, mesmo usando-se equipamentos mais fracos. Isso tudo pra mim reduz a diversão.
Gostaria que fizessem jogos como este atualmente. Eu compraria um remake com opções de dificuldade, editor de mapas e melhor balanceamento, com novas IAs pra algums inimigos, sem pensar duas vezes.
Foto de Willian Xavier Willian Xavier
no
PS
em 25 de maio de 2016 às 09:07
Impossível não dar nota 10 para Castlevania: Symphony of the Night. A trilha sonora, a jogabilidade excelente e descomplicada, os personagens simples de serem compreendidos e os desafios de poder explorar 2 castelos, além da possibilidade de vários finais, marcaram esse jogo como um dos grande clássicos da história dos videogames. Uma pena que ninguém investe em um remake dele.
Foto de Bruno Arcari Bruno Arcari
no
PS
em 17 de julho de 2016 às 03:08
Eu joguei quando garoto, e entender o enredo desde aquela época foi algo que tornou o game tão marcante. Hoje, voltando a jogar, vi que vai muito além da nostalgia, ele é realmente um jogo que merece ser jogado várias e várias vezes, oferece desafios, tem trilha sonora incrível e um enredo que envolve do início ao fim. Excelente.
Foto de Luciano Oliveira Luciano Oliveira
no
PS
em 22 de agosto de 2016 às 11:49
Como não gostar desse jogo? Ouso dizer que foi um dos melhores da minha época inicial do PS one, um verdadeiro game ÉPICO.
Merecia nota 10000 se fosse possível, pena que a franquia foi corrompida pela modernização.
Ler mais análises

Avaliaram

ver mais

Sobre

Quatro anos após a batalha entre Richter Belmont e Dracula, a escuridão reaparece. O fantasma do sacerdote das trevas Shaft, morto por Richter uma vez, ressurge com um novo plano de ressuscitar seu mestre. Ele lança um feitiço em Richter, fazendo-o ficar sob seu domínio. Todos estes fatos fazem com que Alucard acorde de seu sono — o mesmo Alucard que se uniu a Trevor Belmont, 300 anos antes em Dracula's Curse. Agora Shaft deve ser impedido por Alucard para que a humanidade seja salva.

Ficha Técnica