Análises

  • Capa de The Low Road Foto de Jojo Jojo para The Low Road
    no
    NS
    há 1 dia

    Excelente jogo point and click, com uma história interessante e personagens excêntricos. Único defeito são os controles um tanto bugados, pelo menos no switch, principalmente para resolver os puzzles de pickpocketing e de manivela. A história é bem curtinha (+- 4 horas de gameplay), mas os diálogos são ótimos (principalmente os que envolvem um pouco de investigação).


  • Five Nights at Freddy's World é um jogo muito bom com uma trilha sonora muito boa com músicas bem marcantes e que passam uma sensação estranha, um gráfico legal ainda mais por ser um jogo da franquia FNAF e ser bem colorido com um gráfico mais Cartoon em relação a franquia, sobre a campanha e a jogabilidade não posso falar muito pois joguei a muito tempo atrás o jogo em si é bom e pra mim bastante nostálgico.

  • Capa de Point Blank Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para Point Blank
    no
    Win
    há 3 dias

    Point Blank foi no meu tempo um jogo muito bom, ele era graficamente muito bonito e sua jogabilidade bastante fluida. O jogo porém tinha um infeliz sistema de armas alugadas que eu não curtia muito, mas tirando isso PB foi uma maravilha de jogo pra gastar seu dinheiro nas Lan houses por aí.

  • Capa de Crossfire Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para Crossfire
    no
    Win
    há 3 dias

    Crossfire foi no seu auge um jogo maravilhoso, com muitos mapas e modos de jogo, sendo o principal deles o famoso procurar e destruir. O visual era meio fraco até pra época, porém o jogo tinha uma seleção gigantesca de skins de armas, essas adquiridas por Loot boxes algumas vezes injusta, mas a diversão com esse jogo sempre me foi garantida.


  • Esse jogo é maravilhoso, ele mistura alguns elementos dos famosos soulslikes e do God of War mais recente e funciona muito bem, o áudio é excelente, as missões em diversos planetas, a exploração que muitas vezes está indisponível em certo ponto da campanha são bacanas. A narrativa do jogo é bacana e os personagens legais e seu principal momento é o final onde tem acontecimentos épicos, principalmente pra quem é grande fã da franquia.


  • Só de ver imagens e vídeos você já enxerga a coisa mais impressionante desse jogo, o visual, que junto com uma trilha sonora maravilhosa nos traz uma experiência confortável, mas também nos traz uma narrativa dura, onde o amor é a chave pra tudo, onde você faz o possível e o impossível por quem ama, além disso o jogo nos traz coisas simples e brilhantes como diálogos com sussuros que são por nós compreendidos, traz um fator de que a ação de cada personagem resulta em algo X.

  • Capa de INSIDE Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para INSIDE
    no
    PS4
    há 4 dias

    Inside é uma baita experiência, a trilha sonora, o som, o ambiente, a direção de arte, os puzzles que agora possuem uma dificuldade mais justa são impressionantes, a ideia e o final são de cair o queixo, com certeza é uma das melhores experiências indies que já joguei.

  • Capa de DOOM (1993) Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para DOOM (1993)
    no
    360
    há 4 dias

    DOOM foi em seu tempo revolucionário e fez isso de uma maneira brilhante, a trilha sonora do jogo é sensacional, a jogabilidade fora da realidade de tão boa para os padrões da época, os visuais cheios de vida e as diversas opções de dificuldade era algo a se acrescentar, além de uma quantidade muito boa de missões e mapas, certamente esse jogo é um março temporal.

  • Capa de Layers of Fear Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para Layers of Fear
    no
    PS4
    há 4 dias

    O jogo é péssimo, a narrativa é interessante e misteriosa, mas o jogo tem uma jogabilidade bem ruim, também tem um terror psicológico que hora funciona e outras vezes é apenas jumpscares como qualquer jogo de terror, mas o pior mesmo é a iluminação, tudo bem que jogos de terror tende a ser escuros, mas esse jogo é mais escuro do que os filmes ruins da DC, você literalmente não enxerga nada em vários momentos e esse é o principal fator que faz esse jogo ser mais frustante do que uma boa experiência narrativa.

  • Capa de Drowning Foto de Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane para Drowning
    no
    PS4
    há 4 dias

    Drowning é um jogo sobre depressão, onde você acompanha um jovem enquanto fica lendo uns textos em inglês na tela, além disso fica andando e isso é só o que dá pra fazer no jogo. O mais legal desse jogo é a trilha sonora que encaixa bem com a mensagem que pra mim é muito mal passada pelo jogo.


  • É um joguinho de tanque bem fraquinho, com gráficos e direção de arte extremamente paia, a jogabilidade é horrível o que tira um pouco de imersão que o jogo poderia oferecer, além disso a trilha sonora não é nada demais também.


  • Esse jogo tem uma exploração bacana, a ideia das entrevistas é algo realmente interessante e a forma como ela interagi com a busca incessante da campanha, os puzzles são legais e o final é realmente surpreendente, mas infelizmente isso é estragado por uma gameplay horrível, nas diversas partes que você simplesmente sai correndo das criaturas e entrando em portas.

Nos acompanhe!