• Capa de Max Payne Max Payne
    no
    Win
    há 6 anos

    Eis aí um jogo épico. Inovador em diversos aspectos, cativou uma geração de jogadores e ganhou até uma versão nas telonas estrelada por Mark Whalberg. A história é extremamente cativante e muito bem contada em quadrinhos acompanhados por uma excelente dublagem em português. As frases de feito de Max ajudam o game a se tornar inesquecível, como por exemplo: "Não sei quanto aos anjos, mas é o medo que dá asa aos homens". Os gráficos são excelentes e trouxe um recurso novo para a época que até então só havia sido visto nos filmes da franquia Matrix: o temo de bala. Esse recurso, também de chamado de efeito Matrix é um show à parte e extremamente útil nos confrontos com os inúmeros inimigos. Posteriormente, esse recurso foi usado em jogos como Red Dead Redemption de tão bacana que é... O jogo vale muito à pena e ouso dizer que merece um remake à altura, com a mesma qualidade de dublagem e até os mesmos textos, que são ótimos. Grande jogo, um marco na história dos games.


  • Clássico absoluto. Esse game me marcou profundamente por diversas razões: ambientado nos anos 80, as músicas que cresci ouvindo e um protagonista anti-herói muito carismático. Sim, Tommy Vercetti é um mito, uma lenda do GTA. A grande variedade de missões faz o jogador explorar toda a cidade fictícia de Vice City, baseada em Miami. E vale muito a pena percorrer cada metro dela em um dos vários veículos disponíveis no jogo. Podem me chamar de saudosista mas considero esse o melhor GTA até hoje. Pelo menos foi o que tive mais prazer em jogar...

  • Capa de DOOM DOOM
    no
    One
    há 6 anos

    Senhoras e senhores, QUE JOGO!! Tiro, porrada e bomba! Ação frenética, capeta de tudo que é tamanho, um som inquietante, um sistema de upgrade de armas e armadura bem interessante e dinâmico. Esses elementos fizeram de Doom um excelente FPS, um dos melhores que já joguei! Os cenários são bem detalhados e grandes o suficiente para garantir umas 28 horas de jogo pra zerar a campanha (sem descobrir todos os segredos, claro). Pelo menos, esse foi o tempo que levei pra terminar a campanha sem me preocupar muito com a exploração do cenário. Os gráficos são muito bons, com alto nível de detalhe, embora não chegue a ser espetacular. Dou nota 10 porque atende o que foi proposto. O som é um show à parte: os gritos e sussurros dos demônios conseguem arrepiar quem já está com a adrenalina lá em cima por causa dos intensos combates. Gostei muito! A jogabilidade é quase perfeita: movimentação rápida, precisão no tiro e um sistema de ataque corpo a corpo, chamado de Execução Gloriosa, que chega a deixar o jogador babando por mais e mais capetas tonteados para aplicar o golpe de execução. Tal movimento possui diversas variações de acordo com a posição de ataque e tipo de demônio. O mesmo vale para as execuções com a Motossera!! Perfeito! Mas... a troca de armas é lenta e ineficiente. Apesar do tempo ficar mais devagar ao acionar o RB, a seleção da arma usando a alavanca dificulta a troca no calor do combate. Não chega a prejudicar a diversão até porque eu só usei a Escopeta de Caça praticamente o tempo todo. Mas...Bola fora. Se você pretende camperar nesse jogo, desista. Não há espaço para isso... nesse jogo, só sobrevive quem se movimenta. Ficar parado é um convite para a morte. Pelo menos no modo Campanha (o online ainda não testei). Enfim, trata-se de um jogo de ação ininterrupta com uma história interessante sobre portais do inferno, IA e tudo mais... Mas o bom do jogo mesmo é sair atirando em tudo que estiver pela frente!


  • Se o que você procura é um FPS no estilo tiro, porrada e bomba, esse game não é pra você. Apesar de ter muita ação, há diversos momentos em que a tática prevalece sobre a força. Eliminações stealth são comuns no game e isso me agradou justamente por sair do óbvio para um game FPS. O enredo também é interessante. Você inicia o game como um agente infiltrado no exército alemão, desencadeando uma série de acontecimentos que nortearão a história... Há inimigos difíceis de serem batidos também como os soldados com super armaduras e tudo isso garante boas horas de diversão. Mas nem tudo são flores: a jogabilidade deixa a desejar. A troca de armas é muito lenta e imprecisa. Na hora da ação, o sistema escolhido pra gerenciar as armas te deixa na mão. Até conseguir escolher a arma que deseja, você já levou uma chuva de tiros. É inevitável morrer... Portanto, escolha bem as duas armas que vai usar (a troca rápida é feita pressionando o Y no Xbox One) antes de entrar no combate. Mas se tiver que escalar uma parede, terá que reconfigurar as armas porque o personagem sempre troca pra pistola assim que chega no topo... O final boss também não é dos melhores mas não compromete. Honestamente não sei o que se passou na cabeça da equipe desenvolvedora pra deixar um furo desses mas... No fim das contas, o game vale a pena.

Ler todas as análises (5)

Entre no nosso servidor do Discord