Últimas Análises

  • SNK vs Capcom: Chaos é a versão da SNK para o crossover entre Capcom e a dona do Neo Geo (existe também uma versão para Neo Geo Pocket). Esta versão se destaca pelos gráficos inéditos para os personagens da Capcom e alguns refeitos do lado da SNK (Earthquake, Shiki e Genjuro). Do lado da Capcom temos a entrada de Tessa e Hugo, os demais são de Street Fighter 2. Já da SNK temos os 3 de Samurai Shodown, mais lutadores de KoF e o Mr Karate de Art of Fighting. Penso que a escolha de lutadores poderia ter sido mais variada, pois as 2 desenvolvedoras tinham muitos personagens a serem explorados. O interessante nesta versão é ter 8 lutadores secretos, entre eles Mars People, Dan (totalmente zoeira), Demitri, Zero e Violent Ken (que a Capcom gostou tanto que o incluiu em Ultra SF 2 Turbo do Switch). Os cenários não são tão bonitos, alguns lembram os de Fatal Fury, como a estação abandonada e o da igreja. Já as músicas tem algumas muito boas, que retratam o cenário "caótico" do jogo. Um vacilo foi vincular os finais a etapas pré determinadas para apresentá-los, isto acabou confundindo os jogadores, algo semelhante a FF 3 (para ver os finais em SvC Chaos deve-se enfrentar Athena ou Red Arremer). Na jogabilidade, retiraram-se as esquivas mas mantiveram-se os rolamentos em queda e o secreto/clímax que pode ser feito apenas uma vez por adversário. Outra novidade é uma barra que deixa especiais e combos linkaveis com os golpes por certo tempo. Uma grande curiosidade são os diálogos, constantes e engraçados, também inspiração para KoF XIII. No geral um bom jogo para aquelas partidas contra, ou também para quem tem muita paciência para conseguir chegar até os finais.
  • Masami Obari (dos animes Fatal Fury e Voltage Fighter) foi o responsável pelas artes deste curioso jogo da antiga Technos Japan no arcade MVS de Neo Geo. Portado para AES, Neo Cd e Playstation, Gowcaizer traz típicos personagens de anime onde o protagonista foi visivelmente baseado nos Cavaleiros do Zodíaco, com armadura e tudo, e com o mesmo nome do jogo, Gowcaizer. No elenco temos estudantes, cantora, ninja, homenagem a tokusatsu e até robô. O game se basea num futuro apocalíptico próximo, na região do Japão, após um grande terremoto, região esta que poderia ser dominada pelo então vilão Ohga (lembra bastante Shurato). Os golpes do jogo são simples, porém há detalhes interessantes que só puderam ser vistos anos mais tarde em Street Fighter III da Capcom, como efeitos de fogo e eletricidade muito bem feitos. Quando um lutador vence um adversário é possível pegar um golpe do derrotado, pode-se acumular golpes de diversos derrotados, porém só pode usar apenas um por luta (se o derrotado for um homônimo, então o golpe pego fica bem mais forte). As músicas são um show a parte (no Neo Geo Cd são cantadas) e um dos chefes finais, Platonic Twins, dá muito trabalho. Além disto o protagonista e também Shen Long (sim, aqui temos um) são os únicos que podem usar dois especiais diferentes. Um ponto fraco é a simplicidade de alguns cenários. Da mesma empresa do Double Dragon, porém sem o reconhecimento de seu primo mais rico.
  • Capa de Fu'un Super Combo Fu'un Super Combo
    no
    PS4
    há 1 mês
    Boa coletânea de Savage Reign e Kizuna Encounter: Super Tag Battle, com possibilidade de escolha de tipo de músicas (normal ou rearranjada), com as melhores opções disponíveis no Neo Geo AES e configurações de tela e papéis de parede. Não existe um modo versus (funciona como no fliper). É possível jogar com o chefe King Leo em Savage Reign (zerando com todos e salvando) e chefões finais em STB.
Ler todas as análises (19)

Nota do Game

Nos acompanhe!