Nota da Comunidade (7)

6
1

Compartilhe:

Ficha Técnica

Editar

Nome

Dishonored 2

Lançamento

Plataformas

Microsoft Windows, PlayStation 4, Xbox One

Gêneros

Ação & Aventura, Furtividade

Temas

Sobrenatural, Steampunk

Características

Escolhas

Modo de Jogo

Um Jogador

Desenvolvedora

Arkane Studios

Publicadora

Bethesda Softworks

Franquia

Dishonored

Classificação

16 anos

Dishonored 2

16 anos Ação & Aventura Novembro de 2016 - Bethesda Softworks

Dishonored 2 acontece 15 anos depois de A Praga de Dunwall. O Império entra no caos depois da Princesa Emily Kaldwin ter sido destronada por um "usurpador de outro mundo", tornando-se uma fora-da-lei aos olhos da sociedade. Emily segue então os passos do seu mentor, Corvo Attano, que a treina até tornar-se uma Assassina. Armada com a marca do Outsider, Emily entra numa aventura para reclamar o seu título e restaurar o poder que se perdeu. A acção decorre na terra natal de Corvo, a cidade de Karnaca na Ilha de Serkonos, uma das quatro grandes ilhas do Império.

Notas Agregadas

Nota da Comunidade

Baseada em
7 avaliações

Nota da Crítica

Baseada em
24 avaliações

Nota Agregada

Baseada em
31 avaliações

Critérios de Avaliação

Critério Nota
Áudio
Visual
Jogabilidade
Campanha
Diversão

Notas por Plataforma

Plataforma Nota Total Distribuição
Win Microsoft Windows
4
3
1
One Xbox One
2
2
PS4 PlayStation 4
1
1
Exibir plataformas sem nota

Análises

Avalie o jogo para escrever uma análise

Foto de Luiz Gustavo
no
PS4
em 05 de junho de 2017 às 10:33
Esta sequência tinha tudo para ser mais um grande jogo. Dishonored 2 oferece ótima campanha com escolha entre dois personagens jogáveis com suas próprias características e habilidades supernaturais. O jogo mantém muitas características do game original: linda ambientação e ótimo level design, apesar de quedas drásticas de FPS nas cutscenes de introdução de missões; grande acervo de documentos e cartas que enriquecem a história; cenários que se adaptam ao seu estilo de jogo, além de quests opcionais entre as missões, gerando finais diferentes dependendo de suas escolhas. Mas tudo é jogado por terra por causa da IA dos inimigos. Você não tem o controle como tinha no primeiro jogo. Independentemente dos ajustes de dificuldade, o jogo não proporciona senso de presença dos soldados e isso acaba com toda a experiência com o game.
Foto de Magalhaesgfm
no
One
em 12 de dezembro de 2016 às 22:45
Supera seu antecessor. Nunca fui fã do primeiro Dishonored, mas esta sequencia me deu vontade de jogar o primeiro novamente, dar uma segunda chance a ela. A esta altura creio que não seja spoiler dizer que você pode jogar com Corvo Attano ou sua filha, Emily Lakdwin em Dishonored 2. Enquanto Corvo é muito bom para ataques mais diretos, sua filha é melhor em ataques furtivos. Os gráficos são lindos, os inimigos tem uma inteligência artificial desafiadora e as possibilidades neste jogo, seja em batalha ou caminhos para completar as missões te dão vontade de jogar mais de uma vez.

Nota do Game

Nos acompanhe!