30° Nota da Comunidade (12)

5
5
2

Compartilhe:

Ficha Técnica

Editar

Nome

Sonic the Hedgehog 4: Episode I

Lançamento

Plataformas

Android, Fire OS, iOS, Microsoft Windows, PlayStation 3, Wii, Windows Phone, Xbox 360, Xbox One

Gênero

Plataforma

Modo de Jogo

Um Jogador

Desenvolvedoras

Dimps, Sonic Team

Publicadora

SEGA

Franquias

Sonic, Sonic the Hedgehog

Sonic the Hedgehog 4: Episode I

Plataforma Outubro de 2010 - SEGA

A história passa-se após a destruição do Death Egg. O Dr. Eggman sobreviveu e está disposto a fazer de tudo para se livrar duma vez do Sonic, então ele usa as suas melhores criações. Sonic pede a Tails e Knuckles para não intervirem e diz que poderá encarregar-se do vilão.

Critérios de Avaliação

Critério Nota
Áudio
Visual
Jogabilidade
Campanha
Diversão

Análises

Avalie o jogo para escrever uma análise

Sonic 4? Nem de longe este jogo parece uma evolução dos fantásticos jogos de Mega Drive do ouriço azul e seus amigos. Está mais com cara de um remake do Sonic 1 em HD feito por fãs. Pra entender porque esse jogo ficou tão fraco vale lembrar as origens de como Sonic surgiu. Yuji Naka, programador genial da Sega conseguiu desenhar uma engine de plataforma 2D que tirava leite de pedra do Mega Drive. Permitia velocidades absurdas, scroll, paralaxe e animações com muitas cores simultâneas. Esse foi o pano de fundo para lançarem um jogo com um personagem "supersônico" em um formato de jogo que não poderia ser copiado pelo Super Nintendo, seu rival que possuía hardware razoavelmente superior, porém rodando a menores velocidades. O sucesso de Sonic foi marcado por duas inovações marcantes: velocidade e jogabilidade espetacular. E essas duas bases foram responsáveis pelo sucesso de todos os jogos bons da franquia, incluindo as mais recentes versões em 3D. O que Sonic 4 faz é pegar essas bases e jogar no lixo. O jogo tem uma pegada travada em vários momentos e o Sonic andando parece que tomou maracujá, perdendo aquele ar invocado e veloz dos áureos tempos dos 16bits. Quando "engata uma quarta marcha" o jogo volta a ficar parecido, mas logo se é interrompido por um obstáculo e tem de se recomeçar devagar de novo. Isso seria parcialmente perdoável se o jogo fosse inovador e sua jogabilidade fosse excelente, o que infelizmente não acontece. Em termos de inovação pouquíssimas surpresas. As fases são quase iguais às de Sonic 1 e 2 e até as fases bônus são cópias pioradas. A jogabilidade é HORRENDA e considero esta a maior vilã por enterrar o jogo. A coisa é tão feia que se você parar de pressionar o joystick para o lado durante um salto o personagem FREIA EM PLENO AR. Há áreas em que usar os inimigos é necessário para se continuar. Se errar de primeira você em muitos casos toma dano mas sobrevive... para descobrir que não dá mais pra prosseguir e ter de se matar porque os inimigos não reaparecem. Por fim, não há nada de novo. O jogo não te desperta a clássica vontade de continuar jogando pra ver o que acontece mais à frente. Tudo é tão ruim que te desanima de continuar. O jogo só não chega a ser péssimo porque o time de áudio e arte fizeram sua lição de casa e com exceção do Sonic (só protagonista do jogo) os cenários são de modo geral bem bonitos e as músicas muito boas. Tenho o jogo por ter vindo em um pacote com todos os jogos do Sonic até 2013 na Steam Summer Sale . Mas se tivesse pago apenas por ele com certeza teria ficado muito decepcionado com o investimento. Só o jogue se for muito fã do Sonic e já tiver jogado todos os outros jogos dele pra ter ficado sem opção.

Nota do Game

Nos acompanhe!