Reviews (5)

Rate the game to write a review

  • Picture of Luis Felipe Luis Felipe
    on
    PS4
    3 years ago

    This review has spoilers

    Campanha é muito pequena,em 1 hora você zera,se jogar o modo da cidade, até que fica legal e grande a campanha,mas é só questão de tempo até acabar rapidamente dnv (umas 6 horas missões da vila da folha) mas o jogo é muito bom e as dublagens bem feitas,jogabilidade é boa quando você começa a se acostumar (eu pessoalmente na primeira vez que joguei só morria,mas dps de umas 4 tentativas eu não morria mais nesse jogo,e só tirava S) o estilo visual dele não deixa nada de ruim,isso é muito bom equivalente ao dos outros jogos anteriores dessa franquia de jogos Naruto

  • Picture of Kaizo Yarikane Kaizo Yarikane
    on
    PS4
    7 months ago

    Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 4 tem um modo história que ao mesmo tempo que é interessante por possibilita-lo a escolher qual caminho seguir, é limitado pela curta campanha e gameplays diferente que tornam-a uma experiência mais árdua. O modo aventura é mais intuitivo e torna a campanha como um todo em algo ligeiramente mais divertido.

  • Picture of Joao felipe Bortolotto Joao felipe Bortolotto
    on
    PS4
    9 months ago

    Campanha curtinha, oq acaba desanimando um pouco. Tem que bater palmas pros devs que fizeram animações lindas para cada espacial e olha que esse jogo tem um monte de personagens kkkk. Acho meio desbalanceado (personagens como deidara e temari sao bem apeloes por ex) mas é divertido

  • Picture of Writter_Gab Writter_Gab
    on
    Win
    2 months ago

    A SAGA STORM DEVERIA TERMINAR AQUI Depois de 5 títulos em cerca de 8 anos, a saga Ultimate Ninja Storm fecha sua adaptação das partes mais importantes do anime Naruto com o seu sexto capítulo, que deveria ser o último da saga** e primeiro jogo de Naruto a marcar presença na Oitava Geração (PS4 e Xbox One). Com os visuais mais bonitos e vibrantes já vistos na série, jogabilidade reformulada (e mais balanceada), além de uma bela dose de adaptação canônica épica, atende ao principal objetivo de sua existência (de acordo com seus realizadores): longevidade. Se concentrando, de início, nos capítulos finais do anime, o modo História adapta a continuação e o desfecho da Quarta Grande Guerra Ninja. A apresentação, que é feita em um menu de capítulos dispostos em uma linha do tempo, com belas ilustrações de fundo, difere do padrão apresentado anteriormente na série, que consistia na realização de eventos por uma Konoha explorável (ainda que de maneira bem superficial) e eventualmente incluindo outras vilas e regiões. A prévia e o desfecho de alguns capítulos é apresentada com trechos dos gráficos em cel-shading, e são usadas imagens estáticas do próprio anime, com narração e vozes dos personagens de fundo em alguns momentos. Nesse último aspecto, a escolha do desenvolvimento destoa um pouco do tom pretendido para o jogo, que tem a óbvia pretensão de ser maior do que qualquer coisa que já se tenha visto anteriormente na saga. E por mais que se consiga isso de fato, e além disso, deixar o game até parecido com a dinâmica de se assistir o anime (com algumas dessas transições), fica explícito que a narração e as imagens estáticas se destinam a facilitar os trabalhos do desenvolvimento e diminuir o conteúdo original do jogo. Um outro destaque digno de menção é a dublagem 100% em Português Brasileiro, e este recurso, embora muito solicitado por fãs em títulos anteriores, aparece pela primeira vez aqui. Ironicamente, acaba não sendo utilizado por grande parte dos jogadores (nas gameplays "públicas", pelo menos). No combate, tornou-se possível a Troca de Líder, no meio da luta, embora os três compartilhem a mesma barra de vida. A separação entre Ultimate Jutsu, Despertar e uso das equipes não existe mais aqui, por ter sido muito criticada no título anterior. Já alas Técnicas Supremas Combinadas voltaram, dessa vez, com mais possibilidades de equipe, e ainda mais poderosas do que antes (destaque para: a Akatsuki, com todos os membros originais; os Nove Jinchuurikis; os Sete Espadachins da Névoa; o Quarteto do Som, e os Seis Hokages). A Quebra de Guarda ainda existe, mas seus efeitos foram diminuídos, para balancear o combate. A movimentação conta agora com uma Super Investida de Chakra (Triângulo + segure X no PS4, e Y + segure A, no Xbox One), além de todos os movesets anteriores. Falando em movesets, destaque negativo fica para a falta de inovação nas técnicas e ataques da maior parte dos personagens. Enquanto os "principais", como Naruto e Sasuke, por exemplo, ganharam mais de 20 roupas, e mais de 10 versões diferentes de moveset, outros se mantém absolutamente da mesma forma desde o início da saga: trio Ino-Shika-Cho, Haku e Zabuza, os Sannins Lendários: Tsunade, Jiraya e Orochimaru, entre muitos outros. Prosseguindo, o Modo Aventura adiciona o componente do mundo aberto, ausente da História principal e traz mais conteúdo ao game. Por meio de DLCs, o título também recebeu mais conteúdo para ambos os modos, e passou a incluir também os primeiros arcos da História de Boruto Next Generations, bem como alguns de seus personagens. A atualização, lançada em 2017, recebeu o nome de Road to Boruto e desempenha um papel parecido com a Full Burst do Storm 3. Encerrando, Ultimate Ninja Storm 4 é o suprassumo do que a Saga Ultimate Ninja Storm tem a oferecer, e se consolida como um dos melhores jogos baseados em anime de toda a História dos Games. Possui deficiências pontuais, e algumas são compartilhadas com os títulos anteriores, mas ainda assim, um bom jogo de luta que vale a pena experimentar. **OBS. FINAL: para mim, particularmente, a Saga Ultimate Ninja Storm termina nesse título, e Storm Connections foi só um delírio completamente desnecessário.

Read all reviews

Trailer

Discussions

Be the first to create a discussion

Join our Discord server