Últimas Avaliações

Ver todas as avaliações

Últimas Análises

  • Capa de The King of Fighters 2002 The King of Fighters 2002
    no
    Arc
    em 19 de maio de 2019 às 09:54
    Tá aí um jogo no mesmo nível de KoF XIII e XIV. Com gráficos e músicas medianas (mesmo com alguns temas adorados pelos fãs) The King of Fighters 2002 trouxe um dos mais divertidos jogos de toda franquia: sua jogabilidade melhorou bastante desde 98, com muitos combos, níveis de especiais SDM e a inclusão de um especial secreto (clímax ou ultra traduzidos para o dia de hoje). Apesar de não focar na história como também ocorreu no 98, Neowave e XII, KoF 2002 é incontestavelmente um dos maiores clássicos desta franquia (talvez pelo retorno da jogabilidade 3 x 3) e bastante querido por jogadores BRs - difícil não ver nos dias atuais alguém jogando em algum fliper perdido por aí (com versões hacks ou não) ou em encontros de gamers.
  • Capa de Breakers Revenge Breakers Revenge
    no
    Arc
    em 04 de maio de 2019 às 20:09
    Quem vê Breakers Revenge pela primeira vez pensa: É uma cópia de Street Fighter! Mas é aí que se engana, pois é uma cópia mesmo da série Zero/Alpha de SF. Ou seja, é bem melhor! Os sprites são grandes, a jogabilidade e os golpes foram atualizados em relação a versão original de Breakers, as músicas são boas, os personagens são carismáticos (tem uma brasileira e a estreia do ninja Saizo) e ainda o chefão final pode ser habilitado com um truque bem simples. Não tão original, mas com diversão na medida. Isto é Breakers Revenge.
  • Capa de Kizuna Encounter Kizuna Encounter
    no
    Arc
    em 15 de abril de 2019 às 12:03
    Sequência direta de Savage Reign, também para Neo Geo, Kizuna Encounter modifica totalmente a jogabilidade do jogo anterior, retira dois lutadores, acrescenta mais dois (Kim e Rosa), e inova bastante com a jogabilidade Tag - que pode ser feita numa área restrita do cenário (algo que aconteceu no mesmo ano e mês com X-Men vs Street). O jogo abandona os planos de luta do antecessor (algo que era interessante), inclui mais combos e acrescenta tudo que deu certo em Art of Fighting (zoom, tamanho dos personagens e destruição das armaduras/uniformes), Fatal Fury (combos) e King of Fighters (esquiva) - e armas de Samurai Shodown. Kizuna Encounter - Super Tag Battle - é o melhor da franquia, inova com o sistema Tag e ainda nos oferece os dois chefões via código. Boa música, jogabilidade fluida e obrigatório para os fãs de luta. Obs. Perdeu um dos seus lutadores já era
Ler todas as análises

Últimas Análises Curtidas

  • Capa de Real Bout Fatal Fury Foto de William Alves para Real Bout Fatal Fury
    no
    Arc
    em 06 de fevereiro de 2019 às 10:39
    Real Bout Fatal Fury é um verdadeiro clássico da saga, é uma versão (bem) melhorada de Fatal Fury 3, com mais personagens e sistema de mudança de planos simplificado em relação ao jogo anterior. Antes em Fatal Fury 3 para se mudar de planos, era preciso apertar os botões A e B ou B e C. Em Real Bout, basta usar o direcional + D, o que facilitou as coisas. A jogabilidade é perfeita e os controles respondem muito bem. Real Bout também trouxe o sistema de "ring out", ou seja: caiu fora do cenário, perdeu a luta. Também introduziu na série os golpes secretos diferenciados, mais fortes do que os golpes secretos normais, que estão disponíveis com a barra de energia piscando e a barra (sim, agora ela existe) de golpes cheia. Os cenários são relativamente simples, mas muito benfeitos. Muitas animações dos personagens e sprites bem detalhados, como de praxe no Neo Geo. As músicas são impecáveis, sobretudo na versão para Neo Geo CD. Se ainda não o jogou, corra! O jogo vale cada centavo investido. É um dos melhores jogos do Neo Geo e, na minha modesta opinião, o melhor de todos os Fatal Fury's.

Nota do Game

Nos acompanhe!