Análises em Destaque

  • Capa de Contra: Hard Corps Foto de Eduardo Santos Eduardo Santos para Contra: Hard Corps
    no
    Mega
    há 2 semanas
    Frequente nas minhas idas as locadoras nas sextas-feiras após a escola. Pra mim, o grande destaque desse jogo está justamente em sua trilha sonora e jogabilidade extremamente precisa. A história é bacana, mas nada que te faça pensar "UAU, QUE MARAVILHA..." Detalhe: A versão japonesa tem continues infinitos. Bom pra começar.
  • Capa de League of Legends Foto de diogoBRRN diogoBRRN para League of Legends
    no
    Win
    há 1 semana
    League of legends se caracteriza como um jogo altamente mutável, a partir de um recurso que se tem em muitos jogos conhecido como "meta", que para muitos se caracteriza como algo bom, já para outros algo ruim, para mim particulamente é algo bom, pois assim você consegue conhecer cada ponto do jogo seja os champions, as runas e os itens. Outro ponto que muitos criticam do LoL mas que especificamente em meu ponto de vista é algo bom, é o seus gráficos que segue uma linha mais "cartunesca" e antiga, só não dei 10 na minha avaliação pois o do dota 2 é melhor. No geral, LoL é um jogo que instiga o competitivo, e que se você começar a jogar excessivamente vai ficar com um desejo imensurável de cada vez ter um ELO maior, portanto jogue mais com amigos, faça algumas brincadeiras e zoeiras, que vai ser bem melhor que se tornar um grande viciado como eu(rsrsrs).
  • Capa de Until Dawn Foto de Thiago Porto Thiago Porto para Until Dawn
    no
    PS4
    há 1 semana
    Um jogo de terror de escolhas? Muito interessante. Bom primeiramente quero dizer que a narrativa é boa, apesar de ser clichê esse negócio de adolescentes em uma cabana no meio do nada, jogalidade é legal e as escolhas são bem trabalhadas, tem gráficos e trilha sonora ok, e uma boa mescla de personagens, oq torna o jogo muito bom.
  • Metal Gear Solid V: The Phantom Pain é um jogo pra quem é fã da franquia e do Kojima (e eu não sou um deles), jogalidade pra mim foi ruim e incomoda durante todo o jogo, seu visual não tem nada muito relevante e suas cut-scenes e enredo são medios, sua campanha é chata e quase que me fez querer desistir.
  • Capa de Battlefield 1 Foto de Thiago Porto Thiago Porto para Battlefield 1
    no
    PS4
    há 1 semana
    Minha análise se baseia somente na campanha single player, bom seus gráficos, áudio e jogabilidades estão excelentes, mas quando se trata de campanha perde muito, nos obrigando a controlar aviões e tanques (oq é horrível para quem não está acostumado) e narrativas fracas e sem muita emoção (destaque para a dos australianos q é boa) e força muito pro lado de coisas da guerra como tanques, aviões, trens e falta uso de armas normais.
  • Capa de Dauntless Foto de Yuri Agustine Yuri Agustine Salvador para Dauntless
    no
    Win
    há 2 semanas
    O jogo tem um ambiente e uma premissa muito boa. Porém peca bastante na diversão, em pouco tempo o jogo se torna massante, com quase nada de novo, os combates são muito "mais do mesmo" que já tem no jogo. Quando você libera uma fase nova e vai enfrentar um novo inimigo, não é diferente dos anteriores, é só bater com os mesmo golpes de sempre.
  • Um dos melhores jogos do PS4. História foda, mundo gigantesco, muitas quests pra fazer e muita coisa pra explorar. Os únicos pontos negativos são a jogabilidade principalmente quando se está com o cavalo que é meio travada, e as telas de load do jogo são bem demoradas.
  • Este é um jogo incrível, com gráficos incríveis, uma história que te prende, fazendo que você, desde a primeira missão, queira mesmo jogar, personagens cativantes, muito bem trabalhados, uma trilha sonora nota 10. O único aspecto ruim que eu percebi são os "quick time events", que, apesar de serem bem legais, às vezes não captam o movimento que você faz no controle fazendo você errar. Outra coisa que outras pessoas podem não gostar são as infinitas possibilidades de história, que podem ser boas ou ruins, mas isso depende das suas escolhas.
  • Capa de I Am Setsuna Foto de Victor Gouveia Victor Gouveia para I Am Setsuna
    no
    NS
    há 1 mês
    Um jogo interessante e sem dúvida uma opção para matar um pouco a saudade dos grandes clássicos do JRPG. A jogabilidade do jogo é bem interessante e não tem como errar, visto que se trata da mesma utilizada em um dos melhores jogos de todos os tempos: Chrono Trigger. Porém, se você espera por uma experiência marcante como a referência, ESQUECE!! A campanha do jogo é extremamente linear e básica, com cenários repetitivos daqueles que você vai de sala em sala lutando com os mesmos inimigos, tornando o jogo enjoativo. O mapa chega a confundir o jogador de tão parecido e sem graça. A trilha é legal e abraça bem os momentos do jogo, mas não é nada marcante como os JRPG da mesma produtora. Sim, se trata de um jogo interessante, mas é importante alinhar a expectativa é saber que você não irá jogar algo tão grande e foda quando os games do mesmo segmento.
  • Capa de Nioh Foto de André Nogueira André Nogueira para Nioh
    no
    PS4
    há 1 mês
    Esse foi o primeiro jogo do estilo "souls" que eu joguei na vida indicação de um amigo, "você vai curtir muito" disse ele. Duas horas depois eu ainda estava no primeiro boss real do game e enlouquecendo de raiva, como pode esse jogo ser bom? O nível de dificuldade disso é absurdo! O menor dos inimigos que você encontra é uma ameaça real a você e você morre num piscar de olhos, mas ao finalmente passar por esse primeiro desafio eu finalmente comecei a entender o porque desse estilo de jogo "souls" ser tão curtido por aí. A sensação de vitória ao se transpor esse nível de dificuldade faz você querer continuar e a mistura de adrenalina com o temor de morrer no próximo combate faz o jogo ter uma atmosfera impressionante. Ambientando no Japão Feudal esse jogo possui muito da cultura e folclore japoneses, onde você encontrará ninjas, samurais e os youkais (demônios do folclore japonês). A história é basicamente você atravessando esse mesmo japão para conseguir reaver algo que lhe foi tomado. Para os já ambientados nos jogos da série souls, embora esse jogo tenha muitas semelhanças com Dark Souls ou Bloodborne, (como a barra de vigor aqui chamada barra de KI) ele tem características próprias como as posturas de combate, que se alternam entre baixa, média e alta cada postura tem seu consumo e dano de combate variado de acordo com seu consumo de KI. Saber usar essa barra é essencial, pois bater descontroladamente pode fazer seu personagem ficar esgotado (sem KI) e ficar vulnerável a um ataque mortal. Outro destaque vai para as Armas Vivas que funcionam como uma espécie de ultimo recurso contra seus inimigos onde um espirito guardião irá emprestar um pouco dos poderes dele pra você. Aliás esse é um outro detalhe importante nesse jogo existem várias criaturas do folclore japonês (os espíritos guardiões) com habilidades próprias, então ir atrás desses espíritos e conseguir a ajuda deles te dará habilidades únicas essenciais no sucesso de sua missão. Enfim Nioh é um excelente jogo, com uma dificuldade acima do normal, mas que faz essa mesma dificuldade valer cada segundo de jogo.
  • Perfeição é pouco pra descrever esse RPG, quando fui apresentado a esse jogo achei que era só mais um RPG de tantos outros que se vê por aí no mercado, mas a medida que fui jogando em modo cooperativo com um amigo nós percebemos o quão incrível é esse jogo. Somos apresentados a um mundo onde vc é um prisioneiro por manipular uma espécie de magia proibida conhecida como a source e é tentando escapar dessa condição que nossa aventura começa. A liberdade de ações nesse jogo é simplesmente sensacional, vc pode ser tanto o nobre herói quanto o sádico vilão e é possível ficar alternando nessas personalidades durante a campanha do jogo e isso afeta muito na história. Eu confesso que fiquei muito impressionado em como os diálogos são bem trabalhados e como o sistema de ações tanto nas batalhas quando nas interações afetam e muito seu personagem, falando no sistema de batalha é um outro ponto fortíssimo do game, embora ele seja de turno, ele é definido por "Pontos de ação" onde durante seu turno você usa esses pontos para se movimentar na batalha, atacar ou simplesmente fugir, não é como nos clássicos onde vc aperta um botão de atacar e seu personagem percorre um cominho, ataca e volta pra posição inicial. Nesse jogo você gasta pontos de ação para percorrer o caminho e se ainda tiver pontos de ação suficientes atacar, então caso você esteja muito distante do combate por exemplo pode acontecer de você gastar todo o seu turno só para se aproximar. Saber usar esses pontos de ação é basicamente a chave da vitória ou derrota. A inteligência artificial é outro ponto positivo ela não dá moleza pra você, pois se você está numa batalha com algum personagem ferido no seu grupo ou debilitado é nesse personagem que a I.A. vai focar seu ataque. Enfim enredo fantástico, jogabilidade fantástica e personagens carismáticos esse RPG merece um 10 com louvor!
  • Capa de Horizon Chase Foto de André Nogueira André Nogueira para Horizon Chase
    no
    PS4
    há 1 mês
    Se você curte a pura nostalgia dos jogos de corrida dos anos 90 (Top Gear) você não pode deixar de jogar esse jogo, ele cumpre bem ao que se propõe que é a diversão, com a trilha sonora do Lendário Barry Leitch! Os jogos de corrida de fato evoluíram muito graficamente e também no quão realista eles estão atualmente, mas esse jogo tem uma proposta diferente algo que eu acho que alguns desses jogos mais realistas esqueceram que é o sentimento de diversão ao jogar um jogo de corrida. O jogo é extremamente fácil de se jogar, tem níveis de dificuldades diferentes o que faz com que não se canse facilmente dele e a variedade de carros também é uma grande surpresa, dos mais esportivos aos mais exóticos carros vc vai encontrar. São várias pistas ao redor do globo, aprimoramentos para você ir incrementando no seu carro, enfim não falta coisa pra se divertir. Então se você procura diversão de jogos de corrida esse é o jogo!
  • Eu sei que muitos acham que Assassin's Creed perdeu a identidade -- e estão certos --, mas não é por isso que o jogo é ruim. Se você for fã ou gosta muito da franquia, esquece que isso é um AC e pense que está jogando um RPG na Grécia antiga, está bem? Então, vamos lá. Os gráficos estão muito bonitos, junto com um mapa aberto enorme que lhe dará dezenas de horas apenas explorando. A história do jogo é ótima, te prendendo do começo ao fim. A possibilidade de poder escalar em qualquer coisa que você vê, torna a jogabilidade extremamente divertida. Porém, se tu é uma pessoa que curte jogar no modo furtivo, sinto muito lhe dizer mas já não se usa muito; ainda tem, mas o combate corpo-a-corpo será mais necessário. A trilha sonora foi muita bem produzida. Agora, em relação a bugs, há bastante no jogo, desde dos mais pequenos aos que interfere nas missões. No geral, Assassin's Creed Odissey é um game que te proporcionará horas e horas de diversão, em um mundo muito bem feito da Grécia antiga. Mas caso você seja um fã ou não está acostumado a jogar games mundo aberto RPG, pode esquecer. Como não sou esse tipo de pessoa, estou tendo uma excelente jogatina ;)
  • Capa de Hollow Knight Foto de Luan V. Luan V. para Hollow Knight
    no
    Win
    há 1 mês
    Uma obra prima sem dúvidas. Quando você acha que não jogou mais nada de inovador e cativante, vem aí Hollow Knight: um jogo graficamente lindo, uma trilha sonora boa e relaxante, jogabilidade simples e desafiadora e uma história boa e misteriosa parecida com a de Dark Souls. Recomendo a todos.
  • Jogo lindo com enredo que não deixa nada a desejar! como tudo não é perfeito! Esse fica a minha crítica relacionada a movimentação dos personagens, Porém nada que desanime a jogatina e sim algo que poderia ser melhor mais tirando isso seria PERFEITO. AMEI! valeu cada centavo..! ;)
  • Consegui um combo para o PS2 e vale muito a pena. Os 3 jogos são excelentes. Jogabilidade incrível. Gráfico é muito bons. Jogo épico. E a campanha é excelente. Nível de dificuldade moderada. Vale a pena jogar.
  • O primeiro jogo da série, muito inovador para a época que foi lançado, talvez não seja o mais recomendado para quem está começando a jogar Guitar Hero por ter uma jogabilidade um tanto limitada, seja no DualShock 2, seja na guitarra feita para o game, existe uma grande dificuldade em se executar comandos que seriam mais fáceis de serem executados em títulos futuros, ainda assim, o game trás uma biblioteca de músicas perfeita para a pessoa que está ou não habituada ao bom e velho rock e seus subgêneros, qualquer um consegue curtir músicas como "More Than e Feeling", "Iron Man" ou a groovada "Cochise", é sem dúvida um excelente título, que deve ser jogado por qualquer amante de jogos de ritmo, tem uma dificuldade um tanto elevada por conta da jogabilidade, que te obriga a palhetar notas que deveriam ser pegas sem a palhetada (HOPO notes), mas ainda é um jogo extremamente agradável para quem possui o PS2 ou quer conhecer mais a fundo a franquia Guitar Hero.

Nota do Game

Nos acompanhe!