Últimas Análises para Xbox One

  • Capa de DOOM Foto de Felipe Freitas para DOOM
    no
    One
    em 29 de março de 2019 às 18:33
    Um retorno digno da mais famosa e importante franquia de jogos de tiro de todos os tempos. O enredo, apesar de pouco aprofundado, é convincente, coeso e bem explicado durante o jogo e, como na primeira versão, serve perfeitamente de fundo para a carnificina brutal e incomparável de DOOM. Os gráficos estão muito bonitos, com texturas muito realistas e de excelente qualidade, além da imersão do game, dos efeitos incomparáveis de luz, sombra e partículas. Mas, na minha opinião, os grandes diferenciais estão na ação frenética, no ritmo alucinante dos combates, no design fodástico e assustador dos demônios e nos padrões de ataque ultra-brutais deles. Os seres do inferno estão mais rápidos, ardilosos, impiedosos e brutais do que nunca! Mas, como a voz no início da campanha nos assegura, VOCÊ (O JOGADOR) VAI SER PIOR. O executor da perdição ou Doom Slayer está mais carniceiro, furioso e violento do que em todas as outras versões! O cara simplesmente é uma força destrutiva praticamente impossível de ser parada ou detida. Com razão os demônios se cagam, peidam e mijam de medo dele como podemos ver nos testamentos que ouvimos no inferno ao tocarmos aquelas coisas estranhas com um simbolo verde brilhando que emite uma voz cavernosa e apavorante narrando a história do andarilho do inferno. A trilha sonora é uma das mais inacreditáveis criações que eu já ouvi. Nunca ouvi uma parte sonora melhor num game de tiro. Ela parece evocar toda aquela realidade aterrorizante, neurótica, brutal e caótica que o Doom guy vivencia no jogo. Uma mistura de vários estilos, com um violento metal industrial com partes de corais líricos cantando algo demoníaco, provavelmente em latim e também algumas partes atmosféricas de terror, lembrando a parte musical do Doom 64 e do Doom pra Playstation One. Acredito que a Id Software estava apenas ensaiando para o retorno de DOOM, pois DOOM ETERNAL vem aí e vai elevar essa franquia a um patamar ainda mais alto em todos os quesitos. Provavelmente, Doom Eternal será um dos melhores games de tiro todos os tempos, fazendo com que DOOM continue a ser amado, respeitado e temido por todas as outras produtoras de jogos do mundo.
  • Capa de Sea of Thieves Foto de Caiuuuu para Sea of Thieves
    no
    One
    em 04 de março de 2019 às 11:12
    É um jogo muito bem trabalhado, realmente faz você se sentir ser um pirata, o fato das missões serem repetitivas é até justificável já que as missões se identificam com o que é feito pelos piratas de verdade, a única coisa que faz falta é que não tem progressão, apenas um status de pirata. Mesmo assim vale muito a pena pelos gráficos, jogabilidade e pela ideia
  • Capa de Titanfall Foto de Ricardo Silva para Titanfall
    no
    One
    em 12 de fevereiro de 2019 às 21:28
    O ponto forte do game é o multiplayer. Bom gráfico, áudio muito bom, jogabilidade boa também. Os modos online divertidíssimos excelente para jogar com os amigos mas a campanha é horrível tá lá só pra dizer que tem. Quem procura a campanha neste jogo pode esquecer mas quem só joga multiplayer vai se divertir muito.
  • Capa de Assassin's Creed Odyssey Foto de João Vitor Oliveira para Assassin's Creed Odyssey
    no
    One
    em 12 de outubro de 2018 às 17:53
    Assassin’s Creed e sua crise de identidade O que falar desse jogo... A melhor franquia de todos os tempos com gráficos e mapas que melhoram a cada jogo! Para começar sem dar um chute no peito com críticas, vou falar dos pontos positivos que realmente existem. Seus gráficos como já dito cada vez melhores, mapa mundi muito maior e com muito mais coisas pra fazer nele, poder subir em praticamente tudo, a águia de verdade em vez da “visão de águia”, árvore de habilidades, duas opções de armas, level do personagem e das armas e alguns movimentos, como a própria escalada se tornando mais prática Mas eu como fã e jogador da franquia desde AC 1, com nosso glorioso Altair, me faz pensar: AC Odyssey e até mesmo seu anterior são mesmo um Assassin’s Creed? Em minha humilde opinião, não muito, se não fosse pelo “salto de fé” e suas escaladas, se tornaria praticamente irreconhecível. Assassin’s Creed era muito conhecida e muito aclamada pela mídia e mais importante, pelo seus fãs, um jogo que se passava em momentos históricos mas que também tinha sua identidade no mundo atual (Desmond), ser muito realista em suas batalhas, sendo sua principal batalha “nas sombras” (stealth), seus personagens principais sempre com características fortes que cativavam o público e criava também mais identidade para o jogo, O assasino e o personagem do mundo atual eram realmente conectados e por último o enredo em conjunto (para mim o mais importante) da luta entre Assassinos e templários, repito, tanto no tempo histórico quanto no tempo atual e a procura das relíquias (maçã de Eden). Isso para mim em alguns aspectos se desviaram e outros se perderam totalmente, criando um crise negativa de identidade. É verdade que para não ficar enjoativo é necessário ter mudanças, mas não deveria mudar suas características principais, sendo, repito negativamente em minha opinião em comparação aos “tempos gloriosos” de AC: 1: Com a opção de escolha em AC Odyssey o personagem acaba perdendo sua identidade, tirando um aspecto importante já citado acima. 2: Suas lutas (desde o Origins) estão muito rápidas e irreais, um grande “bate bate” sem sentido com poucas animações de finalização e os personagens parecem estáticos quando levam golpes. Que para mim deveria voltar ao estilo de luta de AC Unity que esse sim era mais difícil em comparação aos seus jogos passado e seus sucessores e concerteis era mais realista e cadenciado. 3: Tentar fazer missões completamente com Stealth estão praticamente impossíveis, sem seus assassinatos duplos e outros aspectos que de certa maneira perdeu a identidade, pois era uma característica muito forte do jogo. Mas acredito e espero do fundo do coração que este modo sem muito stealth e com muita luta corpo a corpo seja pela época que se passa e não uma mudança definitiva do jogo. 4: Sem muitas críticas, mas é necessário ressaltar, a identidade do tempo atual, que se me lembro bem (e com muita alegria) Desmond era super jogável (até lutava) e era realmente conectado com Ezio e Altair até vendo coisas do passado. É isso tinha se perdido totalmente, após a morte de Desmond, mas parece que com a Ayla isso pode estar voltando e nos fãs estamos mais para “vamos esperar para ver no que vai dar”. 5: Sem criticar esses dois últimos jogos da franquia, pois se nem irmandade tinha na época imagine a luta entre Templários e Assassinos. Mas nos fãs queremos muito a volta disso como era na época de Ezio que de longe foi a luta entre os mesmos mais impactante em busca da Maçã de a Eden (tanto do passado quanto no atual). 6: Alguns aspectos “idiotas” que parece mais que se esqueceram de colocar do que qualquer coisa. Como por exemplo o simples fato de encostar na parede para se esconder ou assassinar alguém sem ser percebido, as missões a serem realizadas nas missões principais (não ser visto, matar alguém de algum jeito específico...) e também a escolha de armas (dardos tranquilizantes, bombas etc...) que antes era super rápido, fácil e prático que se podia fazer jogando agora é necessário pausar e trocar a arma desejada. 7: As áreas de sincronização ou mais conhecidas como pontos de “salto de fé “ antes tinham extrema importância para o jogo de poder abrir o mapa para descobrir missões e baús agora me parece que sua maior função é se tornar um ponto de “viagem rápida”, assim tirando de certa forma a importância do “salto de fé”. 8: Por último e não menos importante (não menos mesmo) o jogo que era super realista em diversos aspectos a partir do Origins se tornou bem diferente parecendo aqueles “joguinhos de RPG” como por exemplo nas suas já ditas lutas tanto em questão de modo de combate, jogabilidade e suas “batidas” com a espada além do “poder” que ele consegue (rb + rt), os navios que parecem que soltam turbo e a contagem de dano que aparece em cima dos personagens , que sim pode ser tirado mas com isso se torna mais parecido com “joguinhos de RPG” que não combina nenhum pouco com a franquia e com o que ela quer mostrar. Então de um grande fã apaixonado pela franquia espero que tais aspectos sejam notados e melhorados para o futuro do jogo. E que se torne como antes um jogo exemplo e que todos queiram copia-lo, que se torne de novo uma influência e não continue como um jogo influenciado. “Quando os outros homens seguirem cegamente a verdade, lembra-te...Nada é verdade. Quando os outros homens estiverem limitados pela moralidade ou pela lei, lembra-te...Tudo é permitido. Nós trabalhamos nas sombras para servir a luz. Nós somos Assassinos. Nada é verdade, tudo é permitido” “Esta vida é a melhor, espero que nunca mude, nem nos mude” - Ezio Auditore da Firenze
  • Capa de Sonic Forces Foto de CR gamer para Sonic Forces
    no
    One
    em 08 de outubro de 2018 às 23:11
    O jogo tem ótimos gráficos, uma ótima história, porém de vez em quando teve momentos forçados e mal explicados, o game Também tem 4 modos (3D Boost, 3D Avatar, 2D classic e 3D Boost & avatar) e apesar de ter isso tudo, o jogo é muito fácil e curto... mesmo assim o jogo é divertido, você vai gostar, mas tem jogos do Sonic melhores como Sonic Unleashed, Generations, Mania, etc... então veja bem antes de compra-lo!
  • Capa de Dragon Ball: Xenoverse 2 Foto de Hudson Rodrigo para Dragon Ball: Xenoverse 2
    no
    One
    em 10 de setembro de 2018 às 14:17
    Este jogo e incrível ainda mais para os fãs verdadeiros e diversão pura....melhor mmorpg de animes que existe
  • Capa de Pro Evolution Soccer 2019 Foto de Gabriel Reis para Pro Evolution Soccer 2019
    no
    One
    em 10 de setembro de 2018 às 13:18
    Jogo esta bem divertido e com a jogabilidade competitiva e boa. Só falta licenciar todos os times br com todos os estadios ai vai ficar foda. Infelizmente tem um idiota que não deve nem ter jogado que deu zero é mentira ta bom finalmente a KONAMI acertou em um pes parabens.
  • Ótimo jogo,boma áudio campanha que da para você fazer escolhas que mudaram completamente o jogo como a relação com os seus amigos (do jogo),oque me deixa muito chateado e pelo fato de que o jogo te um gráfico muito solido de desenho e os passos as feições são muito artificiais e ele andam meio duro eo cabelo nem se mexe,tem outra coisa que eo idioma do jogo e em inglês com legenda em português. Bom se o jogo melhora se o gráfico e tivesse tradução das falas para português seria um ótimo jogo.
  • Jogo bom Com Visual de desenho que e bem ultrapassado mas e um belo jogo,camapanha legal mas tem muitos bugs que acabam deixando o Game chato ,audio em ingles com legendas.
  • Capa de Far Cry Primal Foto de Leonardo Ravanelli Coelho para Far Cry Primal
    no
    One
    em 25 de junho de 2018 às 16:46
    Jogo incrivel ,mas como nada e perfeito ele tem muitas missões muito parecidas e isso acaba ficando muito chato e ate tedioso mas o game tem um grafico incrivel,mundo aberto da para vc explorar e caçar bastante a campanha não me agradou muito mas o jogo ta OK.

Nota do Game

Nos acompanhe!