• Capa de Ryse: Son of Rome Foto de Dry Portes ~(*o*)~ para Ryse: Son of Rome
    no
    One
    em 08 de junho de 2019 às 01:53
    Ryse: Son of Rome. Viva a grande Roma! Ryse é um jogo criado pela Crytek e distribuído pela Xbox Studios sendo um exclusivo para o Xbox One. O jogo foi um dos principais anunciados para a chegada do Xbox, sendo fortemente divulgado na época. Infelizmente ao meu ver o jogo foi injustiçado, não tendo ganho a crítica, recebeu notas abaixo do esperado. Em Ryse Son of Rome controlamos Marius (Mario na tradução), um centurião romano que está lutando contra bárbaros que estão invadindo Roma. Não só controlamos Marius, mas ainda somos capazes de dar ordens a nossas tropas para enfrentarmos os inimigos no campo de batalha. A história nos leva até a Roma antiga, quando Nero detinha o título de imperador. Porém nem tudo segue os fatos históricos neste jogo, pois temos Roma invadindo York (Inglaterra), de onde vem os bárbaros e não só isso, como temos também a intervenção dos deuses acalorando as disputas humanas. Passamos por várias fases da vida de Marius, desde quando ele se torna um soldado até sua ascenção máxima no império e otras cositas más... A história é dividida em oito curtos capítulos, o que eu pode ser bom ou ruim, depende do seu ponto de vista. O jogo tem bastaste Cutscenes o que diminui um pouco nossas horas de jogo. Mas o enredo nos mantem empolgados conforme jogamos, mesmo parecendo que a história é contada de modo um tanto quanto rápido. Ryse tem uma jogabilidade ótima, acreditem em mim! Você ataca, se defende, esquiva, contra ataca e abre a guarda dos inimigos usando o escudo muito bem. Sem atrasos nos comandos ou demora nos movimentos do personagem em si. Funciona muito bem e é fácil de executar os comandos, demandando precisão moderada a alta para executa-los dependendo dos golpes e inimigos eu enfrentamos. Temos a opção de executar nossos inimigos depois de causar um certo dano neles. Uma caveira aparece em cima de suas cabeças e ao usarmos o RT podemos realizar uma execução. Nessas execuções nós podemos mutilar, decapitar, furar, esmagar e muito mais! É um verdadeiro banho de sangue muito satisfatório, ao melhor estilo soldado romano. É bem “like (como)” THIS IS SPARTA! As execuções acontecem em câmera lenta, e uma “aura” na cor azul (X) ou amarela (Y) brilha no inimigo, para que você aperte o botão certo. Quanto mais rápido você o fizer maior será a sua pontuação, variando de recruta, soldado, centurião e lendário, dependendo da sua precisão e rapidez ao executa-los. Isso aumenta o ganho da habilidade que você está usando no momento e a nossa experiência também. Temos uma boa gama de habilidades para ir melhorando, onde vão bem além de só melhorar nossa vida e dano por exemplo. Aproveitando que toquei no assunto das habilidades, vamos descreve-las. Temos vida, dano, foco e ganho de xp. Essas habilidades podem ser ativadas durante o combate usando os direcionais, cada direção (Cima, Baixo, Direita e Esquerda) representam uma delas. Sempre que completamos uma execução ganhamos uma quantidade da habilidade que escolher. Vida, faz com que nossa barra de vida encha, ganhando vida a cada execução. Foco, aumenta nossa barra de foco (Jura?), que é uma espécie de “poder” que temos, ao ativa-lo tudo a nossa volta fica em câmera lenta e podemos matar os inimigos mais rápido e fácil. Com o dano ganhamos cada vez mais “força” para matar os inimigos mais rapidamente. E por fim o ganho de xp, que é exatamente isso, ganhamos mais experiência a cada execução. Experiência essa que usamos para melhorar essas habilidades que eu já citei. Para melhorar nossas habilidades nós podemos usar ouro, que compramos direto na loja da Microsoft ou então juntar heroísmo, que conseguimos matando os inimigos durante o jogo, o que seria nossa experiência ganha durante o jogo. Uma coisa bem legal é que ao comprar os golpes das execuções, eles vão liberando alguns “quadrados” com partes de uma imagem, e ao comprarmos todos os golpes formamos a imagem inteira. Durante nossa aventura não apenas lutamos e matamos qualquer um que entrar em nosso caminho, mas também precisamos muitas vezes chegar até eles. E enquanto fazemos isso nosso caminho é marcado geralmente por panos azuis ou vermelhos, que nos indicam a direção correta. Não que seja um mapa muito amplo que possamos nos perder, mas isso ajuda a não perder tempo, ou se sairmos fora do caminho para pegar algum colecionável, é fácil saber para onde devemos continuar. Maaaaaas assim, o mapa é bem linear na verdade então... Porém com tudo isso as vezes o jogo acaba ficando um pouco monótono por não ter grande variação em sua jogabilidade, é sempre o mesmo, explorar um pouco e matar inimigos. Existe um menu de seleção de capítulos, que podemos escolher a dificuldade em que jogar, onde temos recruta (fácil), soldado (médio), centurião (difícil) e lendário (muito difícil). Isso influencia no tempo em que os inimigos nos atacam, a força e os golpes que eles usam e a vida que tem, fazendo com que tenhamos que dar mais ou menos golpes para mata-los. Uma coisa muito bacana desse jogo são os colecionáveis, que conforme vamos encontrando durante o jogo vamos desbloqueando coisas na “galeria”. Conseguimos os perfis dos personagens, musicas, vistas, que seriam algo como a arte conceitual do jogo e as crônicas de Roma, que são histórias em quadrinhos contando mais sobre o enredo do jogo e os personagens, que devo mencionar é bem bacana, vale a pena caça-las pelos cenários. Algumas dessas coisas já vamos desbloqueando conforme jogamos, outras encontramos espalhadas pelos cenários, nos corpos dos inimigos ou de nossos aliados. Durante o jogo não há muitas telas de carregamento longo, mas sempre que você inicia a campanha ou algum modo do jogo, pode relaxar e esperar pois vai demorar. Tirando a campanha temos um outro modo de jogo também, o Gladiador, onde você deve sobreviver o máximo que conseguir enquanto completa objetivos durante a partida. Que podemos jogar sozinhos ou online, se juntando a outros jogadores para cumprirmos tais objetivos. Você pode ainda personalizar a armadura de seu gladiador, na aba herói. Conforme ganha níveis jogando no modo gladiador, isso vai desbloqueando partes das armaduras que lhe concedem melhores atributos e mudam a aparência de seu gladiador. Obviamente você ainda pode comprar Skins na loja da Microsoft para personalizar ainda mais seu gladiador. Muitos mapas e modos diferentes de sobrevivência devem ser adquiridos na loja da Microsoft, ou seja, vai ter que gastar uma boa grana comprando os mapas mais legal e as armaduras também. Uma coisa bem interessante é que o menu inicial é o mesmo do menu de pause (Pausa), ou seja, não temos que usar aquele famoso “Sair para o menu principal?” para voltarmos as configurações, ou olhar a galeria, ou ir até mesmo para outro modo de jogo. Basta dar pause e ai escolher o que quer fazer. Literalmente tudo está ai neste menu, seja na tela inicial quando entramos no jogo ou na hora que damos pause. Quanto aos cenários, eles são bonitos e bem construídos deixando a gente babando em algumas partes. Passamos por cenários desde cidades, florestas, pântanos, a coliseus e palácios, é cada lugar mais incrível que o outro, acreditem. Os inimigos e personagens também são bem feitos, porém no caso dos inimigos não existe grande variação deles, são sempre os mesmos “modelos” por assim dizer. Mas os detalhes nas Cutscenes principalmente estão formidáveis, lindo de se ver! Uma das coisas mais marcantes de um jogo com certeza é sua dublagem, e olha galera, essa dublagem de Ryse está simplesmente INCRIVEL! Repleta de dubladores profissionais e grandes nomes da NOSSA dublagem, sim minha gente totalmente dublado e legendado em português. Dentre esses nomes que disse temos Miriam Ficher, que dublou diversas vezes as atrizes Nicole Kidman e Drew Berrymore, Winona Ryder entre outras, fora ter feito a detetive Lily Rush em arquivo morto, Jane no desenho do Tarzan, Botan em Yu Yu Hakusho entre vários outros personagens. Temos também Marcio Simões, um grande veterano e imenso talento da nossa dublagem, conhecido por dublar Samuel L. Jackson, Wesley Snipes, Alec Baldwin em diversos filmes e ainda fez a dublagem de personagens como Hercules no seriado de mesmo nome (Aquele que foi derivado de Xena a princesa Guerreira), Tyrion Lannister em Game Of Thrones (Até a 5ª temporada), Patrick Jane em The Mentalist. Tambem já tinha feito outras dublagens em games, como o personagem Nathan Dawkins (Willem Dafoe) em Beyond Two Souls, Tyrael em Diablo 3, Shaco em League of Legends e ainda é a voz do Patolino nos desenhos pra quem não lembra (Ou não sabe)! Não vou citar todo o elenco pois ficaria muito extenso, mas todos merecem estaque! A dublagem e localização ficou a cargo do Loga Studio, um estúdio do Rio de Janeiro especializado em dublagem e localização de games. E olha fizeram um ótimo trabalho! Ah sim, e por fim, mas não menos importante temos a trilha sonora! Que olha está muito boa também! As melhores partes das músicas deste jogo com certeza são quando estamos em algum momento de tensão, enfrentando algum inimigo importante ou parte decisiva do jogo. O melhor de tudo com certeza é poder conferir no menu as músicas de cada parte que passamos do jogo e é uma melhor que a outra! Infelizmente a trilha sonora não está disponível no Spotify para podermos deleitar delas a qualquer momento.
  • Capa de Sonic Forces Foto de Vinicius Fraga Ribas para Sonic Forces
    no
    One
    em 18 de maio de 2019 às 16:05
    O jogo tem diferentes modos de jogo, e os bugs que a galera fica falando mal na verdade não acontecem quase nunca. já virei o jogo 3 vezes e aqueles bugs de física e etc, só aconteceram duas vezes enquanto joguei todas as fases. Vale a pena. a dificuldade aumenta mais pro final do jogo, sem falar que você não vai se estressar em nenhuma fase, pois a maioria é fácil de superar e divertida. As fases não são lineares pois você pode pegar caminhos alternativos. O Sonic clássico não é tão bom, mas a jogabilidade só atrapalha se você ficar tentando pegar um ring vermelho por exemplo. O jogo é bom, compre e seja feliz.
  • Capa de Sunset Overdrive Foto de Victor Gouveia para Sunset Overdrive
    no
    One
    em 09 de maio de 2019 às 13:48
    Sem dúvidas um dos melhores exclusivos do XONE. O JOGO é muito divertido e com uma jogabilidade impressionantemente fácil e divertida! Você consegue executar combos mitológicos com frequência! Fora o enredo super irreverente e nonsense! Valeu e super jogar!!!
  • Capa de Murdered: Soul Suspect Foto de Slondo para Murdered: Soul Suspect
    no
    One
    em 30 de abril de 2019 às 20:13
    Murdered Soul Suspect, ou "o game que se baseia em coletáveis", o jogo é um thriller policial, você morre e precisa investigar o paradeiro do seu assassino, porém no caminho em busca da resposta, você se deparará com outras almas penadas que também não sabem como morreram! Se você gosta de caçar coletáveis esse é o game, as conquistas e troféus são bem demorados para esse game, infelizmente :(
  • Capa de Late Shift Foto de Slondo para Late Shift
    no
    One
    em 30 de abril de 2019 às 20:10
    O "jogo" é filme interativo, você faz escolhas a fim de um resultado, são vários finais(8 no total) que você poderá se deparar com suas mirabolantes escolhas.. rende muitas conquistas ou troféus de forma rápida e fácil, se isso é o que você procura, dessa parte eu gostei :p
  • Capa de Just Cause 4 Foto de Slondo para Just Cause 4
    no
    One
    em 30 de abril de 2019 às 20:05
    O game peca em uns lugares, ao mesmo tempo que ele tem funções incríveis como o gancho e seus 3 modos de uso, ele da a impressão de ter sido feito às pressas, o visual dá enjoo, tudo parece borrado, algumas horas até chega a ter queda de frames mesmo sem estar ocorrendo explosões e destruição, o que não é muito difícil de acontecer no game.. CHAAOOSSS!!
  • Capa de Assassin's Creed: Syndicate Foto de Slondo para Assassin's Creed: Syndicate
    no
    One
    em 30 de abril de 2019 às 19:31
    Assassin's Creed Syndicate se passa na Era Vitoriana na Inglaterra, o jogo explora uma época da história bem interessante, o mundo ao seu redor parece estar vivo, a imersão é fantástica! Com o decorrer da história você vai se tornando mais viciado e quando percebe já está jogando há 12 horas sem parar (experiência própria), vale o preço, missões variadas, expansões legais, atmosfera inacreditavelmente surpreendente ????????
  • Capa de DOOM Foto de Felipe Freitas para DOOM
    no
    One
    em 29 de março de 2019 às 18:33
    Um retorno digno da mais famosa e importante franquia de jogos de tiro de todos os tempos. O enredo, apesar de pouco aprofundado, é convincente, coeso e bem explicado durante o jogo e, como na primeira versão, serve perfeitamente de fundo para a carnificina brutal e incomparável de DOOM. Os gráficos estão muito bonitos, com texturas muito realistas e de excelente qualidade, além da imersão do game, dos efeitos incomparáveis de luz, sombra e partículas. Mas, na minha opinião, os grandes diferenciais estão na ação frenética, no ritmo alucinante dos combates, no design fodástico e assustador dos demônios e nos padrões de ataque ultra-brutais deles. Os seres do inferno estão mais rápidos, ardilosos, impiedosos e brutais do que nunca! Mas, como a voz no início da campanha nos assegura, VOCÊ (O JOGADOR) VAI SER PIOR. O executor da perdição ou Doom Slayer está mais carniceiro, furioso e violento do que em todas as outras versões! O cara simplesmente é uma força destrutiva praticamente impossível de ser parada ou detida. Com razão os demônios se cagam, peidam e mijam de medo dele como podemos ver nos testamentos que ouvimos no inferno ao tocarmos aquelas coisas estranhas com um simbolo verde brilhando que emite uma voz cavernosa e apavorante narrando a história do andarilho do inferno. A trilha sonora é uma das mais inacreditáveis criações que eu já ouvi. Nunca ouvi uma parte sonora melhor num game de tiro. Ela parece evocar toda aquela realidade aterrorizante, neurótica, brutal e caótica que o Doom guy vivencia no jogo. Uma mistura de vários estilos, com um violento metal industrial com partes de corais líricos cantando algo demoníaco, provavelmente em latim e também algumas partes atmosféricas de terror, lembrando a parte musical do Doom 64 e do Doom pra Playstation One. Acredito que a Id Software estava apenas ensaiando para o retorno de DOOM, pois DOOM ETERNAL vem aí e vai elevar essa franquia a um patamar ainda mais alto em todos os quesitos. Provavelmente, Doom Eternal será um dos melhores games de tiro todos os tempos, fazendo com que DOOM continue a ser amado, respeitado e temido por todas as outras produtoras de jogos do mundo.
  • Capa de Sea of Thieves Foto de Caiuuuu para Sea of Thieves
    no
    One
    em 04 de março de 2019 às 11:12
    É um jogo muito bem trabalhado, realmente faz você se sentir ser um pirata, o fato das missões serem repetitivas é até justificável já que as missões se identificam com o que é feito pelos piratas de verdade, a única coisa que faz falta é que não tem progressão, apenas um status de pirata. Mesmo assim vale muito a pena pelos gráficos, jogabilidade e pela ideia
  • Capa de Titanfall Foto de Ricardo Silva para Titanfall
    no
    One
    em 12 de fevereiro de 2019 às 21:28
    O ponto forte do game é o multiplayer. Bom gráfico, áudio muito bom, jogabilidade boa também. Os modos online divertidíssimos excelente para jogar com os amigos mas a campanha é horrível tá lá só pra dizer que tem. Quem procura a campanha neste jogo pode esquecer mas quem só joga multiplayer vai se divertir muito.

Nota do Game

Nos acompanhe!