Comunidade

Últimas atividades dos usuários

Últimas Discussões

Criar Discussão Off-Game
Título Jogo Por Data Respostas
Sequência de Breath of the Wild anunciada! The Legend of Zelda: Breath of the Wild Sequel Nota do Game 11/06/2019 às 11:06 0
Introduzindo discussões! [Off-Game] Nota do Game 08/06/2019 às 12:13 0
  • Capa de Tom Clancy's Rainbow Six: Siege Foto de Guto Alves Bala para Tom Clancy's Rainbow Six: Siege
    no
    Win
    em 18 de junho de 2019 às 17:26
    C vc gosta de competitivo esse game dentre todos os fps é uma otima escolha, mesmo pugando competitivo da pra se divertir apesar de as vezes encontrar players toxicos ou cheaters mas eh uma coisa q nao acontece com tanta frequencia quanto em outros fps competitivos, como counter-strike e overwatch
  • Capa de Overwatch Foto de Guto Alves Bala para Overwatch
    no
    Win
    em 16 de junho de 2019 às 19:29
    Um dos melhores games q ja joguei, porem mto stressante.. o comportamento dos players é deixado na mão de sistemas automatizados de ban e a comunidade eh extremamente troll e toxica, digamos q isso nao combina mto.... a blizzard nao quer saber dos players ela só liga pra lucro, e ela lucra no Overwatch League com contratos milonarios com a twitch e patrocinadores, o jogo para "players comuns" ou seja, nós.. eh completamente abandonado... eles fazem alguns eventos mas é sempre repetitivo e lanca um mapa ou outro (odiei os ultimos 3 q foram lancados, principalmente havana). c vc é players casual e nao liga pra parte competitiva... pode comprar... agora se vc eh tryhard competitivo... nao recomendo entrar nessa... 99% vai ser stress
  • Capa de Sonic Mania Foto de Só queria zerar um joguinho para Sonic Mania
    no
    PS4
    em 11 de junho de 2019 às 20:58
    Sonic, Tails e Knuckles estão vivendo a pacata rotina de sempre, até que o Dr. Robotnik decide mais uma vez atrapalhar a tranquilidade de todos no intuito de dominar o mundo. Dessa vez ele rouba uma pedra que domina o espaço e tempo, mandando seus inimigos para longe, mas será que só isso é suficiente para se livrar de Sonic e seus amigos e efetuar seus planos do mal? Depois de longos anos de espera, Sonic Mania chegou para saciar a vontade dos fãs da franquia, trazendo um jogo de pura nostalgia, com algumas das melhores fases dos games antigos, tudo com o estilo dos jogos da geração 16 bits. Aqui temos três personagens jogáveis com quatro estilos de jogo, sendo eles: Sonic e Tails juntos, mas nesse modo apenas Sonic é jogavel, sendo que Tails fica correndo ao lado e por sorte não é tão inútil quanto parece, caso ataque algum inimigo ou até os chefes, também tira dano, ocorre o mesmo com os anéis. Faltou só um botão de troca para jogar tanto com Sonic ou Tails no mesmo modo. Knuckles também está no jogo e é um dos mais divertidos de jogar, com ele é possível escalar as paredes e planar pelos ares, mas se quer voar mesmo, escolha o próximo personagem que será citado. Tails, ao contrário do primeiro modo, aqui Sonic não está junto, mas calma, esse danado amarelo também tem alguma habilidade, depois que pular se apertar o pulo novamente, a calda começa a girar e Tails voa. Caso não queira nenhuma dessas habilidades, tem também o modo apenas com o Sonic, este considero o mais difícil, mas é perfeito para quem busca desafios maiores ou reviver os jogos apenas com ele. Quem conhece Sonic, sabe o quão veloz e difíceis são seus jogos, neste não é diferente, principalmente pelo número gigante de fases. São 12 "mundos" com 2 atos em cada um deles, no total são 24 estágios. Agora apenas imagine zerar sem perder nenhuma vida, ou até mesmo sem nenhum "continue", afinal os jogos antigos se perder todas as vidas, retorna para o início do jogo. Mas pode ficar relaxado, aqui existe o Game Over sim, mas por sorte é possível retornar do mundo onde perdeu. No decorrer do jogo, vai se deparar com vários anéis dourados espalhados por todos os cantos das fases, eles nada mais são que a Energia do personagem. Isto é, se tiver sem nenhum e tocar em algum inimigo vai morrer na hora, mas se possuir 1 ou mais vai sobreviver, mas vai perder todos que possuía, literalmente ver todos voando para longe. Apenas imagine ter 99 anéis, faltando apenas 1 para conquistar aquela sofrida Vida, tocar em alguém e ver tudo indo pelos ares, é muito frustrante. Gostaria de destacar uma luta contra o Robotnik que ao invés de sair na porrada um contra o outro, os dois tem um enorme duelo no estilo Tetris, isso mesmo, aquele jogo maravilhoso que é preciso juntar 4 peças da mesma cor, fazendo isso faz com que caia bolas pretas no lado do inimigo para atrapalhar, então seja rápido e boa sorte. Outro detalhe que sempre deixa a todos que jogam muito aflitos, são as fases com água, nelas para quem não conhece, o personagem não consegue respirar embaixo d'água, apenas por algum tempo, nisso quando esta de boa jogando e faltam 5 segundos, começa uma música que mesmo estando próximo da bolha que restaura o ar, bate uma aflição enorme. Se quer proteção além dos anéis dourados, também existe o que chamo de "televisões" com alguns poderes, como a de fogo que ao pular é possível dar um Dash que faz até alguma coisas no cenário pegar fogo. Uma Bolha de ar, essa é perfeita para fases na água já que deixa o personagens respirar tranquilo sem aquela correria toda. Uma Bolha de choque que puxa todos os anéis dourados como um Imã, a melhore de todas que contém uma Vida e a mais terrível com o Robotnik, está faz com que perca todas as moedas, cuidado com ela. Como as fases de Sonic Mania são gigantes, todas elas possuem Checkpoints, mas não só isso, em cada um deles é bom ficar atento, pode aparecer um bônus stage, então cuidado para não sair correndo feito louco e passar direto. Este Bônus possui um visual em 3D. Aqui é preciso pegar todas as bolas azuis para conquistar a moeda de prata ou pegar junto os aneis dourados e conquistar a moeda de ouro, com elas pode ganhar Extras no Menu Mode. Para pegar as 7 esmeraldas coloridas, basta procurar pelos bônus escondidos pelas fases, eles estão em forma de Anéis gigantes. Aqui basta perseguir um OVNI pra pegar a esmeralda, mas Sonic não está veloz o suficiente, é preciso pegar as bolas azuis para aumentar a velocidade, mas tome cuidado tem tempo para isso, para aumentar um pouco o tempo só pegar os anéis (Sonic vive de anéis), além disso tome cuidado com os buracos. A trilha sonora está fantástica, várias ótimas músicas dos jogos antigos estão aqui (Green Hill Zone) e outras novas também. Os efeitos dos inimigos morrendo permanecem no estilo 16 Bits, com sons simples e que não deixam de trazer nostalgia. A história já era de se esperar que não fosse o grande foco do jogo, mas é um ponto a parte já que com ótimas músicas, jogabilidade variada entre os personagens e gráficos no estilo 16 Bits, Sonic Mania está muito bonito e é a prova de que jogos neste estilo ainda funcionam mesmo nos dias de hoje. Recomendo.
  • Capa de Real Bout Fatal Fury Foto de Fabio Junio Carvalho para Real Bout Fatal Fury
    no
    Arc
    em 08 de junho de 2019 às 12:57
    Real Bout Fatal Fury é uma versão melhorada de Fatal Fury 3 (onde a jogabilidade acabou sendo prejudicada), porém sem o modo história e algumas finalizações para fora dos cenários que eram interessantes no 3 - ao invés disto, em Real Bout, temos o "Ring Out" onde é possível bater nos adversários nos cantos e barreiras são quebradas e o mesmo é arremessado para fora do ringue (com animações bastante engraçadas, diga-se de passagem), como: se afogar no mar, ser levado pelo elevador, pelo metrô, ficar preso num navio ou ser eletrocutado. Os contra-ataques e combos foram aprimorados e o segundo especial (ou secreto) não precisa mais de código no início do round para ser habilitado. Kim, Duck King e Billy retornam para deixar a parada mais difícil. O chefão final passa a ser novamente o perigoso Geese e os encerramentos de Terry e Andy são os mais maneiros. Existe ainda uma dica curiosa para se fazer os especiais apertando apenas 2x para baixo e algum botão, sem necessidade de barra cheia ou energia piscando. Quem gosta do verdadeiro Fatal Fury deve jogar esta pérola do Neo Geo e quem não gosta tem que experimentar. RBFF é o jogo de MVS que tem um dos pôsteres de publicidade mais icônicos já lançados para o sistema.
  • Capa de Street Fighter Alpha 2 Foto de Fabio Junio Carvalho para Street Fighter Alpha 2
    no
    Arc
    em 08 de junho de 2019 às 09:40
    Street Fighter Zero 2 é uma evolução evidente do primeiro jogo com melhoras nos gráficos/cores, inclusão de barras/especiais de combos, mais personagens (Gen, Dhalsim, Rolento, Zangief e Sakura) e principalmente aumento da velocidade de lutas - o que era um ponto fraco no SFZ1. Considero esta versão superior a SFZ3 devido a muitos acréscimos desnecessários desta última versão (3). O que é uma pena é não ter personagens secretos, porém compensa pela quantidade de lutadores (18). Depois da inovação trazida pelo clássico Street Fighter 2, SFZ/A 2 é a melhor versão de SF em tempos.
  • Capa de Ryse: Son of Rome Foto de Dry Portes ~(*o*)~ para Ryse: Son of Rome
    no
    One
    em 08 de junho de 2019 às 01:53
    Ryse: Son of Rome. Viva a grande Roma! Ryse é um jogo criado pela Crytek e distribuído pela Xbox Studios sendo um exclusivo para o Xbox One. O jogo foi um dos principais anunciados para a chegada do Xbox, sendo fortemente divulgado na época. Infelizmente ao meu ver o jogo foi injustiçado, não tendo ganho a crítica, recebeu notas abaixo do esperado. Em Ryse Son of Rome controlamos Marius (Mario na tradução), um centurião romano que está lutando contra bárbaros que estão invadindo Roma. Não só controlamos Marius, mas ainda somos capazes de dar ordens a nossas tropas para enfrentarmos os inimigos no campo de batalha. A história nos leva até a Roma antiga, quando Nero detinha o título de imperador. Porém nem tudo segue os fatos históricos neste jogo, pois temos Roma invadindo York (Inglaterra), de onde vem os bárbaros e não só isso, como temos também a intervenção dos deuses acalorando as disputas humanas. Passamos por várias fases da vida de Marius, desde quando ele se torna um soldado até sua ascenção máxima no império e otras cositas más... A história é dividida em oito curtos capítulos, o que eu pode ser bom ou ruim, depende do seu ponto de vista. O jogo tem bastaste Cutscenes o que diminui um pouco nossas horas de jogo. Mas o enredo nos mantem empolgados conforme jogamos, mesmo parecendo que a história é contada de modo um tanto quanto rápido. Ryse tem uma jogabilidade ótima, acreditem em mim! Você ataca, se defende, esquiva, contra ataca e abre a guarda dos inimigos usando o escudo muito bem. Sem atrasos nos comandos ou demora nos movimentos do personagem em si. Funciona muito bem e é fácil de executar os comandos, demandando precisão moderada a alta para executa-los dependendo dos golpes e inimigos eu enfrentamos. Temos a opção de executar nossos inimigos depois de causar um certo dano neles. Uma caveira aparece em cima de suas cabeças e ao usarmos o RT podemos realizar uma execução. Nessas execuções nós podemos mutilar, decapitar, furar, esmagar e muito mais! É um verdadeiro banho de sangue muito satisfatório, ao melhor estilo soldado romano. É bem “like (como)” THIS IS SPARTA! As execuções acontecem em câmera lenta, e uma “aura” na cor azul (X) ou amarela (Y) brilha no inimigo, para que você aperte o botão certo. Quanto mais rápido você o fizer maior será a sua pontuação, variando de recruta, soldado, centurião e lendário, dependendo da sua precisão e rapidez ao executa-los. Isso aumenta o ganho da habilidade que você está usando no momento e a nossa experiência também. Temos uma boa gama de habilidades para ir melhorando, onde vão bem além de só melhorar nossa vida e dano por exemplo. Aproveitando que toquei no assunto das habilidades, vamos descreve-las. Temos vida, dano, foco e ganho de xp. Essas habilidades podem ser ativadas durante o combate usando os direcionais, cada direção (Cima, Baixo, Direita e Esquerda) representam uma delas. Sempre que completamos uma execução ganhamos uma quantidade da habilidade que escolher. Vida, faz com que nossa barra de vida encha, ganhando vida a cada execução. Foco, aumenta nossa barra de foco (Jura?), que é uma espécie de “poder” que temos, ao ativa-lo tudo a nossa volta fica em câmera lenta e podemos matar os inimigos mais rápido e fácil. Com o dano ganhamos cada vez mais “força” para matar os inimigos mais rapidamente. E por fim o ganho de xp, que é exatamente isso, ganhamos mais experiência a cada execução. Experiência essa que usamos para melhorar essas habilidades que eu já citei. Para melhorar nossas habilidades nós podemos usar ouro, que compramos direto na loja da Microsoft ou então juntar heroísmo, que conseguimos matando os inimigos durante o jogo, o que seria nossa experiência ganha durante o jogo. Uma coisa bem legal é que ao comprar os golpes das execuções, eles vão liberando alguns “quadrados” com partes de uma imagem, e ao comprarmos todos os golpes formamos a imagem inteira. Durante nossa aventura não apenas lutamos e matamos qualquer um que entrar em nosso caminho, mas também precisamos muitas vezes chegar até eles. E enquanto fazemos isso nosso caminho é marcado geralmente por panos azuis ou vermelhos, que nos indicam a direção correta. Não que seja um mapa muito amplo que possamos nos perder, mas isso ajuda a não perder tempo, ou se sairmos fora do caminho para pegar algum colecionável, é fácil saber para onde devemos continuar. Maaaaaas assim, o mapa é bem linear na verdade então... Porém com tudo isso as vezes o jogo acaba ficando um pouco monótono por não ter grande variação em sua jogabilidade, é sempre o mesmo, explorar um pouco e matar inimigos. Existe um menu de seleção de capítulos, que podemos escolher a dificuldade em que jogar, onde temos recruta (fácil), soldado (médio), centurião (difícil) e lendário (muito difícil). Isso influencia no tempo em que os inimigos nos atacam, a força e os golpes que eles usam e a vida que tem, fazendo com que tenhamos que dar mais ou menos golpes para mata-los. Uma coisa muito bacana desse jogo são os colecionáveis, que conforme vamos encontrando durante o jogo vamos desbloqueando coisas na “galeria”. Conseguimos os perfis dos personagens, musicas, vistas, que seriam algo como a arte conceitual do jogo e as crônicas de Roma, que são histórias em quadrinhos contando mais sobre o enredo do jogo e os personagens, que devo mencionar é bem bacana, vale a pena caça-las pelos cenários. Algumas dessas coisas já vamos desbloqueando conforme jogamos, outras encontramos espalhadas pelos cenários, nos corpos dos inimigos ou de nossos aliados. Durante o jogo não há muitas telas de carregamento longo, mas sempre que você inicia a campanha ou algum modo do jogo, pode relaxar e esperar pois vai demorar. Tirando a campanha temos um outro modo de jogo também, o Gladiador, onde você deve sobreviver o máximo que conseguir enquanto completa objetivos durante a partida. Que podemos jogar sozinhos ou online, se juntando a outros jogadores para cumprirmos tais objetivos. Você pode ainda personalizar a armadura de seu gladiador, na aba herói. Conforme ganha níveis jogando no modo gladiador, isso vai desbloqueando partes das armaduras que lhe concedem melhores atributos e mudam a aparência de seu gladiador. Obviamente você ainda pode comprar Skins na loja da Microsoft para personalizar ainda mais seu gladiador. Muitos mapas e modos diferentes de sobrevivência devem ser adquiridos na loja da Microsoft, ou seja, vai ter que gastar uma boa grana comprando os mapas mais legal e as armaduras também. Uma coisa bem interessante é que o menu inicial é o mesmo do menu de pause (Pausa), ou seja, não temos que usar aquele famoso “Sair para o menu principal?” para voltarmos as configurações, ou olhar a galeria, ou ir até mesmo para outro modo de jogo. Basta dar pause e ai escolher o que quer fazer. Literalmente tudo está ai neste menu, seja na tela inicial quando entramos no jogo ou na hora que damos pause. Quanto aos cenários, eles são bonitos e bem construídos deixando a gente babando em algumas partes. Passamos por cenários desde cidades, florestas, pântanos, a coliseus e palácios, é cada lugar mais incrível que o outro, acreditem. Os inimigos e personagens também são bem feitos, porém no caso dos inimigos não existe grande variação deles, são sempre os mesmos “modelos” por assim dizer. Mas os detalhes nas Cutscenes principalmente estão formidáveis, lindo de se ver! Uma das coisas mais marcantes de um jogo com certeza é sua dublagem, e olha galera, essa dublagem de Ryse está simplesmente INCRIVEL! Repleta de dubladores profissionais e grandes nomes da NOSSA dublagem, sim minha gente totalmente dublado e legendado em português. Dentre esses nomes que disse temos Miriam Ficher, que dublou diversas vezes as atrizes Nicole Kidman e Drew Berrymore, Winona Ryder entre outras, fora ter feito a detetive Lily Rush em arquivo morto, Jane no desenho do Tarzan, Botan em Yu Yu Hakusho entre vários outros personagens. Temos também Marcio Simões, um grande veterano e imenso talento da nossa dublagem, conhecido por dublar Samuel L. Jackson, Wesley Snipes, Alec Baldwin em diversos filmes e ainda fez a dublagem de personagens como Hercules no seriado de mesmo nome (Aquele que foi derivado de Xena a princesa Guerreira), Tyrion Lannister em Game Of Thrones (Até a 5ª temporada), Patrick Jane em The Mentalist. Tambem já tinha feito outras dublagens em games, como o personagem Nathan Dawkins (Willem Dafoe) em Beyond Two Souls, Tyrael em Diablo 3, Shaco em League of Legends e ainda é a voz do Patolino nos desenhos pra quem não lembra (Ou não sabe)! Não vou citar todo o elenco pois ficaria muito extenso, mas todos merecem estaque! A dublagem e localização ficou a cargo do Loga Studio, um estúdio do Rio de Janeiro especializado em dublagem e localização de games. E olha fizeram um ótimo trabalho! Ah sim, e por fim, mas não menos importante temos a trilha sonora! Que olha está muito boa também! As melhores partes das músicas deste jogo com certeza são quando estamos em algum momento de tensão, enfrentando algum inimigo importante ou parte decisiva do jogo. O melhor de tudo com certeza é poder conferir no menu as músicas de cada parte que passamos do jogo e é uma melhor que a outra! Infelizmente a trilha sonora não está disponível no Spotify para podermos deleitar delas a qualquer momento.
  • Capa de Rage of the Dragons Foto de Fabio Junio Carvalho para Rage of the Dragons
    no
    Arc
    em 08 de junho de 2019 às 20:36
    Rage of the Dragons era para ser uma sequência direta de luta do jogo Double Dragon também de Neo Geo da conhecida franquia de Beat 'n Up, porém devido a não liberação destes direitos a época o jogo acabou se tornando uma ótima homenagem ao seu antecessor. Aí alterou-se o nome de alguns personagens como Billy/Jimmy Lee para Billy/Jimmy LEWIS, Abobo para AbUbo e seguiram em frente com seu lançamento. Em RotD a jogabilidade em duplas deu nova vida ao gênero de luta com esta pérola da mexicana Evoga - com troca de lutadores no meio da luta, esquivas, rolamentos, contra-ataque, combos em chão ou aéreos, especiais de 2 níveis e especiais em dupla combinados entre lutadores específicos ou não que traziam boas finalizações dos adversários. Com a presença de uma brasileira, Pupa - que até fala golpes como "ben-ção", parafuso, queixada - se tornando um dos 1°s jogos em que o personagem realmente fala pt-br; interação com personagens dos cenários, personagens carismáticos e ótimos temas (música latina, dance, jazz, rock, música chinesa), Rage of the Dragons se tornau superior e melhor trabalhado em relação a sua inspiração original: Double Dragon.
  • Capa de Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars Foto de Hattus Eduardo para Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars
    no
    SNES
    em 07 de junho de 2019 às 15:46
    O jogo é bastante divertida com uma jogabilidade 3D mesmo sendo no super Nintendo,não sou muito fan de rpg mas eu me diverti muito jogando mas eu n zerei o jogo só vi a campanha pelos os videos. Adorei a historia,jogabilidade,musicas e outras
  • Capa de Overwatch Foto de ArtoriasAW para Overwatch
    no
    Win
    em 06 de junho de 2019 às 20:44
    Fiz uma análise do jogo em 2016 e me senti obrigado a vir e atualizá-la de como está atualmente. Não tiro os méritos da qualidade nas dublagens, animações, própria beleza visual do jogo e na sua jogabilidade. Ele faz MUITO BEM nesses quesitos, porém, na questão da diversão, está MUITO A DESEJAR. No ano de 2016 até 2017 era tudo novo, eventos em diferentes épocas, novos modos de jogo e boas skins (coisa secundária). Mas chegando no ano de 2018 até os dias atuais de 2019, não HÁ NADA, absolutamente nada de novo para a comunidade, além de falsas promessas (como a skin que quebraria com a internet no evento de aniversário atual). Na verdade, até a qualidade das skins estão caindo, eu e muita gente cobra até hoje que a Blizzard aceite skins da comunidade que são de ótima qualidade mas ela não nos ouve. É só QP, o falido Competitivo e os arcades que são uma chatice. Vale lembrar da necessidade da empresa de jogar ideologias no jogo, a comunidade é uma bosta (pior que a de League of Legends). Mas isso é perdoável até, bem, depende. Ou seja, se o jogo estiver por, no máximo, R$30,00, compre, se passar 1 real se quer, já não vale a pena.
  • Capa de Mortal Kombat 11 Foto de ArtoriasAW para Mortal Kombat 11
    no
    Win
    em 06 de junho de 2019 às 20:36
    O que esperar de um novo jogo de luta de uma franquia já muito conhecida? Nada demais além de gráficos e violência exagerada. O jogo é bom, espero que os novos lutadores não venham em forma de DLC (famoso Pay to Win), se chegar dessa forma, me orgulharei de abaixar sua nota.

Nota do Game

Nos acompanhe!